<

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Translate to Arabic Translate to Bulgarian Translate to Simplified Chinese Translate to Traditional Chinese Translate to Croatian Translate to Czech Translate to Danish TTranslate to Dutch Translate to English Translate to Finnish Translate to French Translate to German Translate to Greek Translate to Hindi Translate to Italian Translate to Japanese Translate to Korean Translate to Norwegian Translate to Polish Translate to Romanian Translate to Russian Translate to Spanish Translate to Swedish
(For translation, please click on your flag)

domingo, fevereiro 28, 2010

Taça Davis - Recordando Julho 2004 na Maia...

Emoções da Taça Davis regressam à Maia
Depois do Mónaco é a vez da Sérvia e Montenegro medir forças com a selecção nacional no Complexo Municipal de Ténis da Maia (16, 17 e 18 de Julho), em encontro a contar para a segunda ronda do Grupo II da Zona Euro/Africana da Taça Davis, a mais importante competição tenística ao nível mundial.
Para a concretização deste evento, contribuiu e muito o entendimento existente entre a Câmara Municipal da Maia e a Federação Portuguesa de Ténis, entidades que repartem entre si a responsabilidade organizativa de mais uma grande jornada naquela que é muito justamente considerada a "catedral" do ténis português.
Agora sob a liderança de João Maio, com Nuno Marques como treinador e integrando ainda Leonardo Tavares, todos eles membros efectivos do Centro Nacional de Treino da Federação Portuguesa de Ténis que trabalha na Maia, bem se pode dizer que a equipa nacional "joga ainda mais em casa" esperando-se que seja capaz de reeditar algumas das páginas mais brilhantes da história da modalidade, como o foram as vitórias diante da África do Sul e da Ucrânia.
Curiosamente, as duas equipas já se defrontaram na Maia, em 1997, então com o triunfo a sorrir às cores nacionais por 3-2, com a equipa então comandada por José Vilela a ser formada por João Cunha e Silva, Bernardo Mota e Emanuel Couto.
Da formação de então apenas Bernardo Mota parece estar em condições de voltar a pisar os courts maiatos, mas a renovação entretanto encetada abriu caminho à afirmação de jovens jogadores como é o caso de Leonardo Tavares (campeão nacional em título), Rui Machado (o melhor português no ranking ATP), Frederico Gil ou Heldér Lopes.
Também do lado da formação Sérvia houve lugar a muitas alterações, sendo que Nenad Zimonjic é o único sobrevivente da equipa de 1997, acumulando agora as funções de jogador com as de capitão de equipa.
Desde o primeiro encontro entre as duas selecções (já no longínquo ano de 1984) Portugal conseguiu dois triunfos e apenas consentiu uma derrota se bem que essa por concludentes 5-0 em Belgrado, logo no primeiro confronto.
Esta aparente vantagem das cores lusitanas pode não ser tão importante quanto isso porquanto a somar à tradicional valia da escola de Leste, a Sérvia e Montenegro tem ainda a seu favor o melhor posicionamento dos seus jogadores no ranking internacional, com Zimonjic em lugar de destaque.
Aos 28 anos de idade, o capitão ocupa um interessante 333.º lugar na hierarquia mundial mas é o 24.º jogador na classificação de pares. Natural de Belgrado e dextro, mede 1,93 metros e pesa 88 quilos. Em 37 presenças na Taça Davis ganhou por 26 vezes sendo que os jogadores portugueses são responsáveis por 5 das 11 derrotas que averbou (nunca ganhou a um português para a Davis).
Dos restantes jogadores que poderão integrar a equipa Sérvia, o de maior palmarés é Janko Tipsarevic, actual n.º 200 do ranking ATP (432 em pares). Igualmente natural de Belgrado, onde nasceu a 22 de Junho de 1984 tem já o impressionante registo de 15 vitórias e apenas quatro derrotas. Mede 1,80 metros e pesa 79 quilos, sendo temível a sua pancada de direita.
Dejan Petrovic e Novak Djokovic são os jogadores que reúnem mais hipóteses de vir a Portugal. Com um palmarés muito menos recheado que o dos seus compatriotas (o segundo estreou-se na Taça Davis apenas este ano diante da Letónia), ocupam, respectivamente, as posições 600 e 573 da tabela ATP. Com apenas 17 anos, Djokovic é o "benjamin" da equipa enquanto que Petrovic conta já 26 anos.
Outros jogadores que poderão eventualmente integrar a equipa da Sérvia são Dusan Vemic (28 anos – 228 ATP), Boris Pashanski ( 22 anos – 180 ATP) e Ilija Bozoljac (18 anos – 890 ATP).
Por todas estas razões é de esperar que a Maia responda ao apelo da selecção nacional e seja capaz de lotar completamente, durante os três dias, o Complexo Municipal de Ténis, dispensando ao jogadores portugueses o apoio e carinho de que eles tanto precisam para ultrapassar este difícil adversário.

HISTÓRIA

A Taça Davis, teve a sua 1ª edição no ano de 1900, e surgiu a partir de um desafio de 3 alunos da Universidade de Harvard, que tiveram a ideia de desafiar os ingleses, que na época, eram os campeões do mundo no ténis, para uma partida no Longwood Cricket de Boston. O jogo seria marcado para o ano seguinte. A equipa dos Estados Unidos era formada por Dwight Davis (que daria nome ao torneio), Malcolm Whitman e Holcome Ward e a equipa britânica era formada por Herbert Barret, Ernest Black e Arthur Gore. No final a equipa dos Estados tornou-se campeã.

Portugal competiu pela primeira vez na Taça Davis em 1925.O seu primeiro adversário foi a selacção de Itália, que venceu por 4-1.
O momento de maior sucesso de Portugal aconteceu em 1994 após derrotar a Grã-Bretanha por 4-1 no Grupo I da zona Europa/África. A equipa portuguesa era então liderada por João Cunha e Silva, Nuno Marques e Emanuel Couto.

Mais detalhes AQUI