<

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Translate to Arabic Translate to Bulgarian Translate to Simplified Chinese Translate to Traditional Chinese Translate to Croatian Translate to Czech Translate to Danish TTranslate to Dutch Translate to English Translate to Finnish Translate to French Translate to German Translate to Greek Translate to Hindi Translate to Italian Translate to Japanese Translate to Korean Translate to Norwegian Translate to Polish Translate to Romanian Translate to Russian Translate to Spanish Translate to Swedish
(For translation, please click on your flag)

sábado, abril 11, 2009

XVI Taça Internacional Maia Jovem 2009


                         


Decorreu entre os dias 28 de Março e 5 de Abril de 2009, a 16ª Taça Internacional Maia Jovem (Sub 14) no Complexo Municipal de Ténis da Maia, considerado o melhor do país para a realização deste tipo de eventos. A edição deste ano contou com a presença de cerca de 300 atletas de Portugal e selecções de cerca de 30 países. Entre os portugueses destaca-se a presença de Frederico Silva de apenas 13 anos de idade, derrotado nas meias finais pelo nº 1 mundial, o sérvio Nikola Milojevic.

O que disse a imprensa Maiata sobre o evento:


“A melhor” Taça Internacional Maia Jovem
(Primeira Mão 6 de Abril de 2009)
(da esquerda para a direita) Evan Hoyt, Nikola Milojevic, Victoria Tomova e Maryiana Vlahinic
O sérvio Nikola Milojevic venceu a edição 2009 da Taça Internacional Maia Jovem. Na final, disputada ao final da tarde de domingo no Complexo de Ténis da Maia, derrotou o britânico Evan Hoyt, número dois do ranking, pelos parciais de 6-2 e 6-2.
Quanto aos jovens tenistas portugueses, Frederico Silva foi o que chegou mais longe. Disputou uma das meias-finais singulares masculinas com o nº1 do ranking, acabando por perder para Milojevic pelos parciais de 4-6, 6-3 e 6-0.
Em femininos, a vencedora foi a búlgara Victoria Tomova que, na final, bateu Maryiana Vlahinic, da Croácia, por 6-2 e 6-4.





"Maia é referência a nível europeu"

(Maia Hoje 30 de Março de 2009)


Cerca de 3.000 refeições, mais de 1.500 litros de água, 1.000 litros de refrigerantes, mais de 2.000 bolas e cerca de 350 encontros a disputar em 8 dias. Estes são alguns números da XVI Taça Internacional Maia Jovem de Ténis que com o lema “O Ténis é na Maia”, se disputará de 28 de Março a 5 de Abril.O torneiro é reservado a jovens até os 14 anos de idade e terá lugar no Complexo Municipal de Ténis do concelho. Estarão representados 28 países dos cinco continentes, por cerca de 300 jogadores, 80 dos quais estão no ranking de melhores jogadores europeus, «aliás, vamos ter oito atletas da categoria masculina e três da feminina, do “Top Ten”», acrescentou o presidente da Câmara Municipal, Bragança Fernandes. De todos esses atletas, há 22 portugueses no quadro principal, destacando Frederico Silva, detentor do número 25 do ranking europeu.«Subimos no escalão máximo do ranking», referiu o autarca. E de facto, encontra-se entre os 13 torneiros de Categoria 1 europeia, sendo o único deste nível em Portugal. Além disso, é uma prova inscrita no calendário Internacional da Associação Europeia de Ténis, pela qual já passaram nomes como Juan Carlos Ferrero, ex nº1 do ATP profissional, e os portugueses Gastão Elias e Manuel Trueva «não é um torneio qualquer. Os jogadores são pequenos, são novos, mas o torneio é grande e tem-se imposto a nível mundial», referiu um responsável.O tenista Nuno Bacelar Marques, padrinho do evento, referiu que se trata do «torneio mais forte deste escalão em Portugal e um dos mais fortes de Europa. Tem um leque de jogadores impressionante, com um quadro muito forte. A próxima geração de campeões vai estar aqui presente». O atleta atreveu-se inclusive a assinalar um favorito, «aposto em Francisco Silva, que é um dos melhores jogadores europeus e que pode chegar a fazer um brilharete, para seguir a tradição do Gastão Elias e do Miguel Almeida que já ganharam o torneio»Para além da parte desportiva, a Câmara Municipal através do Departamento de Desporto, também preparou «uma semana de festa». Distribuíram cerca de 15.000 convites para um sorteio diário de prémios oferecidos pelos patrocinadores; preparam stands de animação, de artigos de desporto e actividades lúdicas, nomeadamente mesas de bilhar e minigolf; programaram passeios com o comboio turístico e visitas na freguesia da Maia; e instalaram “webcams” que transmitirão por Internet os jogos do corte central; entre outros.Tudo isto responde, segundo José Pedrosa, director do Departamento de Desporto, a um intento de atrair público. «Este torneio coincide com o período de férias das crianças. Naturalmente que se decorresse fora desse período de férias, teríamos uma assistência muito mais assídua», assegurou ao MaiaHoje. O responsável reconheceu que «efectivamente, gostaria de ter ali uma moldura humana mais motivadora para os jogadores, mas também para nós que somos quem investimos nesta competição». Nuno Bacelar Marques lamentou também esta situação, «infelizmente, não se apercebem do nível que há nestes torneios. Os portugueses ainda não têm essa cultura do Ténis, ainda não têm consciência da qualidade que há, e quando vêm ver um jogo ficam surpreendidos».No entanto, Nuno Bacelar Marques recomendou aos jovens atletas «sentir que competir é realmente um privilégio e dar o máximo, todo o que têm em cada jogo, porque é uma grande oportunidade. Pode ser o início de uma carreira de campeões».